Para que servem os Logaritmos?


Em uma época onde não se existiam calculadoras eletrônicas, efetuar contas de multiplicação não era considerado uma tarefa fácil (mas efetuar soma era bem mais prático), Os logaritmos foram considerados um método muito eficaz de se resolver divisões, multiplicações e para determinar potências e raízes.

Um exemplo disso é o espectroscópio, utilizado pela astronomia para medir, de forma indireta, tanto a velocidade como a distância da luz proveniente de uma galáxia em questão. Como as distâncias e velocidades astronômicas são enormes, para fazer os gráficos utilizam logaritmos a fim de se evitar números muito grandes.

Para você ver a importância dos logaritmos, as crianças nas escolas do ocidente aprendiam a usar tabelas de logaritmos até meados do século 20, pois a partir daí as calculadoras eletrônicas assumiram a tarefa de resolver cálculos mais complexos.

O inventor dos logaritmos foi John Napier (1550-1617), matemático escocês que teve o seu nome vinculado ao “Sistema de Logaritmos Neperianos”. Apesar de John ser o inventor dos logaritmos, o homem responsável pela aceitação desse incrível método, pelos cientistas, foi Henry Briggs (1561-1630), que propôs uma tabela de logaritmos e o conhecido “Sistema de Logaritmos Decimais”.

O progresso no campo da astronomia foi acelerado através dos logaritmos, que permitiu aos cientistas efetuar cálculos mais complexos, necessários para o desenvolvimento dessa ciência. Como exemplo, os astrônomos utilizam logaritmos para classificar as estrelas segundo o seu grau de luminosidade.

Edmund Gunter (1620) foi o matemático responsável por desenvolver um dispositivo conhecido como “Escala Gunter”, que era uma grande escala plana com logaritmos impressos e, junto de um bom compasso, os marinheiros da época utilizavam essa invenção para multiplicar e dividir distâncias.

Curiosamente, em seu testamento, o inventor norte-americano Benjamin Franklin (1706-1790) doava mil libras aos moradores de Boston, com a condição de que essa soma fosse emprestada a jovens artesãos a juros de 5% ao ano. Segundo ele, ao final de cem anos, aquela soma se converteria em 131 mil libras. Para se calcular essa enorme potência de forma eficiente, e comprovar o resultado, sem calculadoras, é fundamental a utilização de logaritmos.

Na área de acústica, os logaritmos são extremamente importantes no que se refere a “Grandeza Nível Sonoro” (N), que obedece a uma escala logarítmica, sendo definida por N=10.log1/Io.

Muitos estudantes desprezam estes conhecimentos, sobre logaritmos, mas atualmente é uma disciplina bem presente nos principais vestibulares e concursos, então, não despreze os logaritmos.








Gostou? Compartilhe!
  

0 comentários:

Postar um comentário